quinta-feira, 29 de setembro de 2011

sábado, 24 de setembro de 2011

FORMAÇÃO E DESINTEGRAÇÃO DA IUGOSLÁVIA



è Origens do mosaico de culturas
  •  Remontam do fim da Primeira Guerra que desmembrou os impérios Alemão, Russo, Austríaco e Turco à surgido novos países (Finlândia, Letônia, Estônia,' lituânia, Polônia, Iugoslávia, . Tchecoslováquia, Albânia, Áustria e Hungria).
  • A Iugoslávia se formou da desintegração do império Austro-Húngaro que dominava a região desde os séculos XII (Eslovênia e Croácia) e séculos XIX (as demais regiões com a desintegração do império Turco-Otomano).
  •  A Iugoslávia era constituída de seis Republicas Federadas: Sérvia, Eslovênia, Croácia, Bósnia-Hezergóvina, Macedônia e Montenegro + duas regiões autônomas sob influência da Servia: Voivódina e Kosovo.
  •   Na composição da população iugoslava predominavam os sérvios, 36%; seguidos por croatas, 20%; muçulmanos, 12%; albaneses, 8%; eslovenos, 8%; macedônios, 6%; montenegrinos, 3%; húngaros, 2%; além de outros grupos étnicos minoritários constituindo-se por cerca de 5% da       população total.      
  •   Eslovênia e Croácia desenvolveram uma mentalidade capitalista enquanto as demais regiões (mulçumanas) desenvolveram uma mentalidade de resistência ao domínio da cultura do ocidente.







èCentralização
  • -Após a Primeira Guerra formou o Reino da Iugoslávia (Servia, Eslovênia, Croácia) à 1929 o Rei Alexandre I (sérvio) se declarou ditador à conflitos entre monarquistas e republicanos à invasão alemã durante a Segunda Guerra: disputas entre resistência e colaboracionistas à Marechal Tito consegue organizar a resistência e expulsar os alemães à1943, Marechal Tito proclama a República Socialista independente da URSS.
  • No governo do Marechal Tito os conflitos étnicos diminuíram, concedeu maior autonomia administrativa às seis repúblicas, montou um esquema de rodízio de presidentes entre as repúblicas e territórios.
èDesintegração da Iugoslávia
  • Fatores internos: conflitos étnicos, crise econômica (inflação, aumento da divida externa e desemprego), desejo das duas regiões mais ricas de se tornaram independentes (Eslovênia, Croácia), dominação sérvia.
  • Fatores externos: desintegração da URSS e crise do socialismo no Leste Europeu.
  • Conflitos: Bósnia-Hezergóvina (com grande heterogeneidade étnica à os sérvios tentaram criar a "limpeza étnica" - morte de homens e estupro de mulheres de outras etnias), Eslovênia, Croácia, Kosovo (maioria albaginense contra a Sérvia) . Atualmente as seis repúblicas se separaram.


domingo, 11 de setembro de 2011

REVOLTAS REGENCIAIS



Cabanagem - Grão-Pará (1834-1840) .
      Cabanos: população pobre que morava em cabanas na mais completa miséria. Participação de elementos das camadas médias e alta. Meta da Cabanagem: mudar o quadro social de que eram vítimas, os cabanos ..
      Governos cabanos:Félix Malcher; Francisco Vinagre; Eduardo Angelim
      Observação: "É ela um dos mais, senão o mais notável movimento popular do Brasil. É o único em que as camadas mais inferiores da população conseguem ocupar o poder de toda uma província com certa estabilidade [ ... ] Apesar da falta de continuidade que o caracteriza, , fica-lhe, contudo, a glória de ter sido a primeira insurreição popular que passou da simples agitação para uma tomada efetiva do poder". (Adaptado de Caio Prado Jr. '"

Farroupilha - Rio Grande do Sul (1835-1845) .
      Longa guerra civil comandada pela elite gaúcha, produtora de charque .
      Reclamação dos farroupilhas: concorrência do charque platino. Reivindicação dos farroupilhas: elevação dos impostos sobre o charque platino (protecionismo). Defendiam o ideal separatista.
      Os farroupilhas queriam proclamar as seguintes repúblicas: Rio-Grandense, com sede em Piratini (RS) e Juliana (SC) .
      Em 1845, o governo imperial realizou um acordo com os farroupilhas. Os rebeldes assinaram a paz, mas exigiram: Aumento das tarifas alfandegárias sobre o charque platino. Anistia política. Indenização dos prejuízos sofridos com a guerra. Direitos para soldados farroupilhas de ingressar para as tropas imperiais, ocupando os mesmos cargos.
           
Sabinada - Bahia (1837-1838)
      .Movimento de curta duração, comandado elementos das camadas médias .  
      Líder: o médico Francisco Sabino (daí o nome "Sabinada").
      O objetivo dos rebeldes era proclamar a República baiense durante a menoridade de D. Pedro de Alcântara.

Balaiada - Maranhão (1838-1841 )
      .Contou com ampla participação da população pobre: negros escravos, negros livres: vaqueiros e fazedores de balaios.
      Principais líderes: Raimundo Gomes, Manuel Francisco dos Anjos e Preto Cosme.
      O movimento era desorganizado e não possuía objetivos de assumir o governo.
      Os rebeldes lutavam para mudar o quadro social de que eram vitimas.


sábado, 3 de setembro de 2011

Afeganistão



Antecedentes
  • ·         O que hoje conhecemos como República Islâmica do Afeganistão sempre foi uma ponte natural entre o ocidente e o oriente.
  • ·         Dada sua importância estratégica para o comércio e para a conquista de novos territórios, o Afeganistão tem sido, desde a antiguidade, conquistado por diversos impérios: persa, macedônio (liderado por Alexandre, o grande), hindu, mongol (liderado por Genghis Khan), turco otomano, inglês e russo.
  • ·         O povoamento do Afeganistão data desde a pré-história (Paleolítico). Em 250 a.C. (depois da invasão dos persas, liderada por Ciro), desenvolve-se o reino Bactria, que consegui se expandir em direção à Índia. è  a invadido pelos  ários, período em que aquele país passou a ter forte influência do budismo. è  domínio dos persas (através dos sassânidas) reconquistam o país afegão.
  • ·         A partir do ano 651, os árabes vencem os persas, inicia-se, então, a aplicação de ensinamentos islâmicos à população e uma longa permanência do povo árabe naquela região.
  • ·         O domínio mongol inicia-se em 1221 e dura até 1747.
  • ·         O monarca Ahmad Shah Durrani organizou, em 1747, um Estado com governo centralizado (já denominado Afeganistão), começava uma dinastia que duraria até 1973,
  • ·         ocorreu uma disputa entre a Rússia e a Inglaterra para controlar o Afeganistão. O país ficou sendo um protetorado da Inglaterra a partir de 1880, período que durou até 1919, quando o Afeganistão passou novamente a ser independente.
  • ·         Em 1973, a república é proclamada (depois de um golpe militar comandado por Daud Khan, que seria deposto e morto, em 1978). Um militar chamado Mohammad Taraki (deposto e fuzilado, em 1979) toma o poder e implanta um governo com partido único e dentro dos moldes comunistas.
  • ·         Em 1979, dá-se a ocupação soviética, que tinha interesses estratégicos, eram eles: aproximar suas fronteiras do mar e proteger, com maior eficácia, as fronteiras do sul.
  • ·         A retirada soviética ocorre em 1988 e 1989. A retirada ocorreu pela resistência dos mujahedin (guerrilheiros islâmicos apoiados pelos EUA, Paquistão e Irã).
  • ·         Em 1995, surge, no cenário político afegão, uma milícia islâmica fundamentalista (financiada pelo Paquistão) chamada Taliban.
  • ·         Em 1998, o Taliban já havia conquistado 90% do Afeganistão.
  • ·         Em outubro de 2001, os EUA começam a guerra contra o Afeganistão no intuito de destituir o Taliban e matar Osama Bin Laden (ou pelo menos é essa a versão oficial dos fatos).
  • ·         A questão é que a guerra continua
  • ·         No dia 02/05/2011 Bin Laden é encontrado e executado por soldados americanos do presidente Obama.


Resumo das Revoltas Regenciais


Principais rebeliões do Período Regencial
Nome
Província
Data
Líderes
Causas
Fatos principais
Males
Bahia
1835
escravos africanos das etnias hauçá e nagô, de religião islâmica, 
propostas radicais para libertação dos demais escravos africanos.
irápida e duramente reprimida pelos poderes políticos e militares do governo brasileiro
Cabanagem
Pará
1835
1840
Malcher, Vinagre, Angelim
Revolta dos liberais contra o presidente nomeado pelo governo regencial; situação de miséria dos cabanos.
Domínio sobre Belém durante um ano e lutas no interior; morte de 40% da população da província.
Sabinada
Bahia
1837
1838
Dr. Sabino Álvares
Insatisfação com as autoridades impostas pela Regência.
Organização da República Bahiense
Balaiada
Maranhão
1838
1841
Manuel "Balaio", Raimundo Gomes, Cosme
Insatisfação com o presidente nomeado pela Regência e revolta de vaqueiros, fazedores de balaios e escravos fugidos.
Conquista da Vila de Caxias;   anistia.
Guerra dos Farrapos
Rio Grande do Sul
1835
1845
Bento Gonçalves, Giuseppe Garibaldi
Altos impostos, exigência de mudanças políticas, exemplo das repúblicas platinas.
República de Piratini; República Juliana,





obs: para visualizar melhor, amplie seu navegados (ZOOM)








Guerra do Vietnã


Introdução
·                    Ocorreu entre os anos de 1959 e 1975 e é considerado o mais violento conflito da segunda metade do século XX.
Antecedentes:
·                    Laos, Vietnã e Camboja faziam parte de uma região conhecida como Indochina. Estavam sobre o domínio francês e queriam a independência.
·                    durante a Segunda Guerra, o Japão invadiu e dominou esta região. Com o objetivo de combater os orientais, os vietnamitas, liderados por Ho Chi Minh  (líder revolucionário), se reuniram e formaram a Liga Revolucionária para a Independência do Vietnã (ligada ao partido comunista).
·                    Os primeiros conflitos ocorreram em 1941, ainda durante a Segunda Grande Guerra.
Quando esta terminou, começou o processo de descolonização, que originou uma luta entre tropas francesas e guerrilheiros do Viet Minh (Liga para a Independência do Vietnã).

Independência e divisão
·                    Derrotados, os franceses tiveram que aceitar a independência.Em 1954, a Conferência de Genebra (convocada para negociar a paz) reconheceu a Independência do Camboja, Laos e Vietnã.
·                    Outra medida tomada estabeleceu que o Vietnã ficaria dividido em:- Vietnã do Norte: socialista governado por Ho Chin Minh e  Vietnã do Sul: capitalista governado por Ngo Dinh-Diem è Essa divisão estaria valendo até as eleições para unificação do país, em 1956.
Inicio dos conflitos
·                    Em 1955, Ngo Diem liderou um golpe militar tornando-se ditador: cancelou as eleições, proclamou a Independência do Sul, brigou com os budistas, perseguiu nacionalistas e comunistas e seu governo foi marcado pela corrupção.
·                    Os americanos o apoiaram, porque estavam convencidos de que os nacionalistas e comunistas de Ho Chi Minh ganhariam as eleições e isso não era bom; pois se os comunistas ganhassem, acabariam influenciando outras nações a segui-los (“Teoria de Dominó”).
·                    Os EUA passaram a colaborar com o Vietnã do Sul enviando armas + dinheiro + conselheiros militares.Tudo isso fez com que surgissem os movimentos de oposição: Frente Nacional de Libertação (apoiados pelo Vietnã do Norte) juntamente com o seu exército Vietcong.
·                    Porém, depois que algumas embarcações americanas foram bombardeadas no Golfo de Tonquim, o presidente Lindon B. Johnson ordenou bombardeios de represália contra o Vietnã do Norte. Esse fato marcou a entrada dos EUA na guerra (1965).
·                    Em 1968, as tropas do norte e os vietcongs fizeram a chamada Ofensiva do Tet, ocupando inclusive a embaixada americana em Saigon. Isso fez com que os americanos sofressem sérias derrotas.
Saída (ou derrota?) dos EUA?
·                    Várias manifestações foram realizadas contra a participação dos EUA na guerra.
Em 1972, durante o governo do presidente Nixon, os EUA bombardearam a região de Laos e Camboja utilizando, inclusive, armas químicas, mas não adiantou, pois os guerrilheiros continuavam lutando.
·                    Eles (guerrilheiros) se saíram melhor, principalmente pelas vantagens geográficas, já que conheciam bem a região.
·                    Os americanos se retiraram do conflito em 1973 è Retorno da Guerra Civil: porém, a guerra só foi encerrada de fato em 30/04/1975, pois ainda havia alguns conflitos contra o norte.
·                    Em 1976, o Vietnã se reunificou e passou a se chamar República Socialista do Vietnã.
·                    Durante todo o desenrolar da guerra, os meios de comunicação do mundo inteiro divulgaram a violência e intensidade do conflito, além de falarem sobre o mau desempenho dos americanos, que investiram bilhões. Foi nesta guerra que os helicópteros foram usados pela primeira vez.